sexta-feira, 18 de maio de 2007

Chamada de Paris...




Para Phill


Uma ligação á noite
agita o silêncio como um grito.
Para aquele que liga: o chamado.
Para aquela que não espera: a surpresa.
Oi.
Oi.
Saudade.
É, eu também.
E, de repente a Torre Eiffel é só um monumento
dentro do seu quarto.
E a distância nem parece tão grande assim.
Dobrando aquela esquina, avista-se o Champs-Élysées .
Enquanto aqui, tocava Ana Carolina. Dele preferida.
Tudo estava mudado,
a conversa ficou franco-brasileira,
e foram muitos os risos.
Belo Horizonte agora era somente um postal,
colado na parede do escritório,
junto a dedicatória borrada
do que já foi um amor (Encore je t´aime).
E a solidão assolou aquela que parecia dura.
Ficou-se um choro contido.
E a ligação, enfim, chega ao fim
daquilo que já teve começo,
com promessas de dar mais notícias.
Mas não se preocupe,
Paris é logo ali.

Nenhum comentário: