terça-feira, 5 de junho de 2007

Mais um...(ou F27: Água!)



Enfim. É o fim! Mais um...

De outro ângulo...menos um.

Ela já estava acostumada com finais sem desfechos grandiosos, respostas, aviso prévio.

E se prepara para mais um, mais uma noite, mais uns.

Se fumasse, seria mais um cigarro, em todo caso, ficaria com mais uma dose.

Por incrível que pareça, ela não estava preocupada

muito menos,

sentindo-se a última das criaturas.

Não deu. Água.

Sendo assim, mais um por favor!

E não importa o quão político, inteligente, interessante seja,

o Um passa!

E ela passa também. Junto, separado, do lado, atrás, na frente.

Passa porque, a filosofia, contrariando Drummond, é barata mas é válida: Tudo passa!

É isso. Mais um. Passou. Fim.

------------------------------------------------------------------------------------Postscriptum:

Meu caro amigo, se ainda houver tempo, esqueça o que lhe falei sobre as mensagens subliminares. Elas, na verdade, nada querem dizer. Mas este assunto fica para uma outra longa e divertida conversa...

E a tríade, sempre e tanto, confusão em nossas cabeças, espero ser portadora de bons ventos em breve...

Aos que lerem e nada fizer sentido. Minhas sinceras desculpas, estou vivendo em devaneios. Agradeço a compreensão.

Um comentário:

B R E N A disse...

É verdade. A única coisa que posso te garantir é que passa e passa mesmo. Às vezes leva tempo, mas só depende de um empurra~zinho nosso.
Beijo