sábado, 21 de julho de 2007

Soberana da minha vida...


Soberano
do Lat. superanu, que está em cima
adj.,
que tem soberania;
dominador;
que tem grande poder;
arrogante;
excelso;

Comecei a escrever este post e, ao contrário do habitual, não comecei pelo título. Hoje acordei pensando - As coisas precisam mudar! - Não posso deixar que os pequenos aborrecimentos tomem grandes proporções e cheguem ao ponto de conseguirem me abalar de forma tão intensa - Eu não sou assim! Essa não sou eu! - Nunca me deixei levar. Não estar namorando ou ficar solteira nunca foi fator determinante para eu ser, ou não, feliz. Nunca dependi disto.


Já perdi a conta de quantas vezes quebrei a cara. Das fichas que eu apostei e perdi. Desde daquele ex-namorado – bonitinho mas ordinário – que me traiu, passando por aquele que era um fofo – mas não despertou nada – até aquele cara – que colocou a culpa em mim de não termos ficado juntos, dizendo que eu era muito relapsa – mas, ele mesmo não sabia se queria ficar comigo ou com a namorada dele que morava em outra cidade. Sem contar, é claro, os rolos, ficantes, caras da balada e por aí vai. Vivi intensamente cada um destes relacionamentos, até aqueles que duraram só uma noite. Vivi porque eu gosto de tudo por inteiro e aproveito cada momento. Aposto, na maioria das vezes, todas as minhas fichas porque acredito em cada oportunidade.

Das vezes em que perdi, fiquei - sou humana - chateada, meio “P” e até rancorosa. Já praguejei aos quatro - ventos e também desejei que aquele “FDP” quebrasse a perna enquanto jogava futebol. Mas passava. Passava porque eu sempre gostei mais de mim. E se EU estivesse bem, tudo ficaria bem. Agora, de repente, me vi em meio á um cenário dantesco. Passei a ser mais passional e a idealizar que todo o cara com quem estava era “o” cara certo. Vi-me sonhando com conto de fadas quando, na verdade, deveria ficar acordada e viver a realidade. Boba, burra e ingênua...era o meu personagem agora - De Mulher Descolada para Donzela Indefesa - Nossa, que fim de carreira!


E não há papel que eu represente pior que este. Nunca fui destas que ficava em tempo de perder o juízo caso ele não ligasse no dia seguinte. Nunca esperei bouquet de rosas e pedido de casamento após uma noite inesquecível. Nunca aguardei abrir de portas ou um jantar á luz de velas. Gosto de atenção, mas sem grude ou situações forçadas. Gosto de autenticidade. Sou romântica sim, mas não sou boba. Sei que no jogo da paixão e no amor, não adianta querer idealizar. Tudo é inesperado. Lembrei do texto da Brena e percebi que estou padecendo, muito mais do que deveria, da S.C.I (Vide Explicação).


Aiiiiiiiiiiiiiiiiii! Quanta preguiça de mim mesma! Quanta preguiça desta situação! – Eu não preciso disso! – E, justamente por não precisar, é que eu vou me abster de ter que passar por isso. Sei que temos que tirar o que é bom da situação, mesmo quando ela é ruim. Mas não sei perder com classe e derrotismo não faz parte da minha vida. Não vai ser “umzinho” qualquer que irá abalar as minhas estruturas ou me fazer ficar deprimida. De hoje em diante, as coisas vão mudar, vou voltar a ser a dona da situação. Vou voltar a ser rainha soberana da minha vida!
--------------------------------------------------------------------------------
Postscriptum:

Caros amigos:

Miga do Core, este post é o nosso manifesto. A tormenta passa, as coisas se acalmam e a gente pode, finalmente, sair nadando. Acredite Miga, dias melhores virão.
Amigos queridos, saudades sempre! O pé, finalmente, melhorou. Quanto ao repouso pedido pelo médico, foi impossível fazê-lo. Enquanto isso, o samba e a dança continuam aí...sempre e tanto. Aos que leram o conto e aos que se preocuparam com o meu “pezinho”, obrigada pelos comentários e pelas mensagens de carinho. Vocês não sabem o bem que me fazem.
Um agradecimento especial ao meu mais novo partner pelo show do último sábado. Tudo bem que você é comprometido com a minha irmã, mas é como dizem: quem não tem cão...
Ah! Irei fazer algumas mudanças no layout do blog (cor, fotos, etc), vou tentar personalizá-lo, por isso, mandem dicas e sugestões! Aproveito e comunico á vocês que, em breve, postarei um novo conto aqui no Bailarina. Aguardem!

Abraços com Carinho,

2 comentários:

Victor Hugo disse...

Agradeço a menção, mas tenho direito a réplica...Eu admiti a minha culpa e você sabe disso...

Fiquei preocupado com você e com o seu Pé, fiquei feliz por você ter melhorado. Sei o quanto a dança é importante para você minha Bailarina...

Tava com voz de sono no telefone...mas garanto que vai pro samba...você e esse samba são um só.

Beijo,

PS: Vou ser paciente...mas ficaria feliz se aceitasse o convite...

Cinara Lisboa disse...

Tréplica...Eu sei.
Dizem que a paciência é uma virtude.
Obrigada pelas palavras doces hoje...estava precisando.