sábado, 12 de julho de 2008

Inaugure hoje, uma nova vida...



" O ser dá as possibilidades, mas é pelo não-ser que as realizamos." (Lao Tsé)


Aí está você com a sua vida de sempre, seu mundo de sempre, suas perspectivas de sempre. Algumas vezes chegamos a pensar que a vida está tão estagnada quanto a água no aquário do peixe Beta. Tão inerte quanto o ar parado dos dias de verão. Há momentos em que a vida da gente parece passar a mercê de nós mesmos. Estamos tão entregues à rotina de nossos dias corridos, com inúmeras coisas a fazer que a sensação que temos é de que somos apenas uma peça, e não a engrenagem, e que se acaso parássemos seríamos facilmente substituídos e ela continuaria a funcionar como sempre. Aí é que está a questão: não somos peças da nossa vida, somos a nossa vida! O que nos acontece não pode tornar-se aquilo que gere, dirige e determina como vamos vivê-la. Somos nós quem dá as cartas. Quem comanda o leme é este ser pensante, crítico, com defeitos e qualidades, com atitude, com ou sem razão, mas ainda sim vibrante, pulsante, aberto e antes de tudo, que sente, que quer, que busca.
Pare de deixar para amanhã o que pode – e deve – ser feito hoje, mesmo que você ainda não tenha tanta certeza do que se deve fazer. Comece das pequenas coisas, aquele regime que você sempre protela para a 2ª feira, aquela viagem que você sempre planeja, mas nunca sai do papel, aquele cigarro que você jura ser sempre o último, aquela ligação que você sempre diz que pode ficar pra mais tarde, aquela visita que você nunca faz por nunca ter tempo... Comece hoje, comece agora, faça! Coloque-se em ação, não aguarde a 2ª feira chegar, o papel amarelar, o maço acabar, o mais tarde vir ou o tempo aparecer. Mova-se, vá de encontro a estas coisas, busque-as e não fique apenas esperando que elas caiam de pára-quedas bem em cima da sua cabeça. A vida é sua, comece a vê-la como seu bem precioso, sua maior ação, sua maior propriedade. Não espere que façam por você, vá à luta! Se jogue, por inteiro!
Talvez seja necessário que tudo aconteça de forma desorganizada, que exista caos, que se chegue ao fundo do poço – se é que esse poço tem fundo – para dar um passo à frente. No entanto, certa vez ouvi que estando à beira de um precipício o único jeito de ir em frente é dando um passo para trás e, quer saber?! Porque não?! Estamos muito acostumados a achar que ir pra frente é sempre agregar, nem sempre, às vezes é abrir mão, deixar passar, olhar para outro lado. É se permitir fazer algo fora do “pseudo-protocolo” que criamos para as nossas vidas. Protocolo esse do qual acabamos dependentes e de tão encerrados nessa idéia fixa, perdemos a capacidade de ver as coisas de outra forma. Às vezes é preciso, simplesmente, jogar tudo para o alto, se encher apenas de espírito aventureiro, vontade de se libertar, criatividade, uma pitada de ousadia, respirar fundo e voar alto.
Cada dia nos é possível fazer algo novo, surpreendente, mesmo que seja apenas mudar o caminho habitual. Se as coisas não estão bem não podemos simplesmente nos acomodar. O emprego está medíocre, mas o salário paga as contas, o casamento está morno, mas trouxe estabilidade, os vizinhos são um terror, mas o aluguel é mais barato, a profissão não é a dos sonhos, mas era a que tinha mais campo, já não tem mais tesão mas a família acha o namorado gente boa, você adora colorido mas preto emagrece além disso, branco engorda e, já diria vovó, o que não tem remédio, remediado está. Não! Não está não! Não se as coisas estão “mais ou menos”! Nada substitui a satisfação de se fazer o que gosta, de estar bem consigo mesmo, com seu corpo, com a sua mente, com a pessoa amada, num lugar legal. Todo mundo tem direito de ser feliz ou, ao menos, tentar ser. Uma vez a Tih me disse que o importante talvez fosse não, ser feliz, mas sim, estar feliz. Acho que isso deveria ser um direito constitucional, reservado a todos, igualitariamente.
E é isso, não se contente com o pouco, você pode, deve e quer mais. A vida é assim, cheia de possibilidades, cheia de novos caminhos, cabe a nós fazermos as escolhas, seguirmos por eles. É claro que é de nossa inteira responsabilidade arcar com tudo o que vier, seja bom ou ruim, mas vale á pena correr riscos em nome da nossa felicidade e em nome de nós mesmos. Hoje, inaugure para você uma nova vida, não importa se é sábado, meio de mês, 4 da tarde. Hoje é o dia e essa é a hora! Inove, descubra, ouse, arrisque, vá de cabeça erguida, de peito aberto, esperanças renovadas, vontade e ação para que tudo dê certo! Seja bem vindo à sua nova vida!

----------------------------------------------------------------
Postscriptum:


Caros Amigos,

Bem, o trabalho, os novos projetos, as decisões, alguns assuntos pendentes e, confesso, um certo desânimo, me fizeram ficar um tempo fora destas paragens. Mas eu jamais abandonaria este meu canto, mesmo quando a inspiração simplesmente desapareceu e que tudo parece assim, meio do avesso. Mas, como o post diz, estou inaugurando uma nova vida e espero que esta nova vida venha acompanhada de mais tempo para mim e para todos e tudo que eu amo.
Nesta semana que passou precisamos formatar o computador e acabamos (Dinha e eu) reinstalando o MSN de um jeito em que ele fica o tempo todo online – mesmo quando não estou online! – O que foi impossível de fazer pois passei boa parte do meu tempo queimando todos os meus neurônios no trabalho ‘oficial’ e lá, para o bem geral da produtividade, ele é bloqueado! Bem, agora já está tudo restabelecido, mil desculpas para quem me procurou por lá e não obteve resposta, para quem conversou com a Dinha (minha prima-madrinha) – Ela é ótima né?! – ela me passou todos os recados, mas ainda não tive tempo (ai meu deus!) de retornar pra todo mundo!

Saudades de todos, prometo aparecer em breve!

Beijo Grande!

Nota: Eu preciso urgentemente, de SAMBA, CERVEJA, DELE e MUUUUITO TEMPO PRA APROVEITAR! Isso pra mim hoje, bastava!

----------------------------------------------------------------
Trilha Sonora - A música que embalou este post:

- Gentil Loucura (Skank_Afonso Jr. e Chico Amaral)

Skank - Gentil Loucura

----------------------------------------------------------------
Na bliblioteca - Para ler e ser feliz:

"Estatutos do Homem" (Thiago de Mello)


5 comentários:

VH disse...

Que a sua nova vida seja plena!

Dele?!

Ok.

Tempo para aproveitar?!

Todo tempo do mundo. Basta você querer, de verdade.

Beijo,

Mariam disse...

O que acontece comigo é o protocolo do qual vc falou. Eu coloco regras e metas na minha vida e acabo não olhando para outras possíveis soluções, e fico totalmente "neurada" quando fujo de tais regras. É incontrolável. Não tem problema algum em não seguir regras, mas na minha cabeça é como se eu estivesse infringindo a maior das leis. Isso me deixa louca. :S rsrs..
Bjo adorei o que escreveu!

Luz disse...

Muito lindo o texto. Parece que você escreveu pra mim. Já estava com saudades de passar por aki! Beijo!

Mony disse...

Nossa!!

Sem palavras para este post!!!

Infelizmente muita gente se acostumas com coisas, pior coisa que esiste que algo não vale a pena para que fazer neh ....

Vou começar minha nova vida agora!!!!

Me jogar !!! viver lá mesmo e não só deixar ela passar..

Beijos

Gi disse...

Ci, estou auqi por acabei de ler seu comentário lá no site! Acredite: os textos passam por uma revisão, mas, principalmente eu, enho cuidado de manter as aplavras das leitoras pra naõ acabar transfoamndo o texto em outro. De qq forma, vou tomar amis cuidado ao escolher! ;-)

P.S.: Vc sempre visita nosso site, eu tinha q te dar uma satisfação!