segunda-feira, 2 de julho de 2012

Aquilo que merece



"Whisper words of wisdom, let it be..."
[Beatles]


Eu mereço férias internacionais todo ano. Mas ao contrário do que eu acho que mereço, eu tenho que fazer uma escolha mais modesta se quiser viajar de férias ao menos uma vez por ano. E assim como eu mereço férias internacionais, eu julgo merecer mais uma meia dúzia de coisas que a meu ver, me faria muito, muito feliz.

Mas embora a gente mereça muita coisa, já ficou claro aqui nesse inicio de conversa que nem sempre o que merecemos é o que vamos ter, ganhar, conquistar ou coisa do gênero. Bem como também já ficou claro que muitas vezes o que merecemos é sim fruto das nossas próprias escolhas, mancadas e opções. 

Ah, então eu escolhi sofrer por conta daquele (a) filhodaputinha?! Não, meu amor. Mas certamente ele (a) deu indícios da filhadaputagem e você pode até ter entrado ‘enganada’ nessa história, mas não dá pra ser enganada durante cinco anos, vamos combinar né?! Logo, sim, você merece sofrer, um pouco, mas merece.  Pelo menos pra aprender que sexto sentido, intuição e conselhos de amigos não são enfeite, muito menos palavras jogadas ao vento. Mas peraí! Então eu ‘peno’ todo dia com aquele chefe sem foco e no plantão dos finais de semana porque eu quero?! Fofinho, vem cá. Senta aqui do meu ladinho. No seu contrato reza que seu regime de trabalho compreendia os plantões aos finais de semana, ninguém te obrigou a aceitar o emprego, obrigou?! E quanto ao chefe sem foco, esse aí vem de brinde em qualquer empresa, então, cabe a você manter o seu foco, afinal, esse lance de ‘dois perdidos numa noite suja’ fica bonito pra título de peça de teatro.

Se for pensar, é claro que a gente só vai ‘merecer’ coisas boas. Poxa, eu pago meus impostos, trabalho direitinho, sou boa pessoa, cedo meu lugar no trem, abro a porta pra dar passagem, ajudo velhinhas a atravessar a rua, cuido dos animais abandonados, não falo palavrão (ok, falo alguns, mas nunca pra ofender outra pessoa), sei até dançar, ora pois! A vida bem que podia facilitar pro nosso lado. Aham. Que lindo. Chegou do País das Maravilhas quando, Alice?! Que beleza, hein menino?! A vida seria muito generosa com a gente se tivéssemos um detector de boas escolhas, não é?! Seria certeiro o fato da gente só merecer coisas boas. Um verdadeiro mar-de-rosas, no melhor estilo Mikonos, Cotê d’Azur...

Din-Don! Atenção passageiros do vôo 123 com destino à realidade, embarque no portão 10. Opa! É o nosso! A realidade é dura, mas é o que tem pra hoje, sendo assim, contente-se. A vida é muito mais uma questão de atitude que merecimento. E se essa frase soar muito auto-ajuda: dane-se. A verdade é essa aí mesmo, por mais filosofia de seicho-no-ie que possa parecer. Até quando a gente vai achar que merece o melhor sem perceber que nem sempre as nossas escolhas são as melhores?! E não digo as melhores pra gente, porque muitas das vezes a gente julga que o que achamos que é melhor pra gente é melhor pro resto do mundo. Mesquinharia e egoísmo pouco é bobagem, a verdade é que a gente analisa o contexto de forma parcial. Olho o meu lado e tá ótimo! Fácil, né?! O problema é só quando o que a gente merece sai pela culatra e vira tudo um grande caos. É muito foda lidar com a frustração, ‘eu merecia aquela vaga’, ‘eu merecia reconhecimento’, ‘eu merecia o amor dele (a)’, ‘eu merecia atenção’, se o verbo tá no passado tá na hora também de passar a página e seguir em frente. O único merecimento tácito que a gente tem é o da segunda, terceira, quarta ou sabe-se lá Deus quantas chances. Esse papo de que cada um tem aquilo que merece é uma grande mentira. Cada um tem aquilo que ESCOLHE merecer e ponto final.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Trilha Sonora:

Let it be (Beatles)

Nenhum comentário: