sábado, 15 de setembro de 2007

Eternal Sunshine...



Confesso. Eu ainda penso nele. Penso sim. E penso, geralmente quando estou sozinha, absorta, quase desligada do mundo lá fora. Mas agora ele me veio à cabeça, de uma forma tão intensa que pude sentir o cheiro amadeirado daquele perfume que ele usa. Ouvi sua risada tímida, sua voz macia. Senti a sua mão segurando com força na minha, sua barba por fazer roçando de leve meu rosto e seu nariz tocando no meu – o computador na minha frente só é uma tela onde revejo momentos – Eu aqui, com tanta coisa pra fazer quando me vem aquela música de Caetano na cabeça – Ah, esse cara tem me consumido. A mim e a tudo o que eu quis...Com seus olhinhos infantis...Com os olhos de um bandido... - Preciso, realmente preciso, voltar ao trabalho...

Admito. Eu quero pensar nele. Quero pensar no que poderia ter sido. No que não foi. Quero pensar que ele era exatamente o que eu queria. Quero perder meu tempo pensando em alguém que não merece. Quero pensar no desejo, na vontade, na libido e em tudo que ele acendeu em mim. E de novo aquela música me atormenta - Ele está na minha vida porque quer...Eu estou para o que der e vier.Ele chega ao anoitecer, quando vem a madrugada. Ele some...Ele é quem quer...Ele é um homem e eu sou apenas uma mulher -Toda essa consumição...

Quero pensar, lembrar. Dou-me esse direito, só por hoje. E amanhã? Amanhã eu quero perder a memória.
-----------------------------------------------------------------------------
Postscriptum:

. "Viver é um livro do esquecimento, e eu só quero lembrar de você até perder a memória” ... Recordar para esquecer.

. "Brillho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças" ... Em busca da Lacuna.

Caros Amigos,

Não. Não se preocupem, está na primeira pessoa, mas não estou tendo um surto. Apenas exorcizando alguns fantasmas que as vezes insistem em me atormentar. Agradeço os comentários sempre tão interativos... Por isso, comentem, critiquem, elogiem sempre!

Abraços com Carinho,
------------------------------------------------------------------------------
Créditos:

. Musicais: "Esse Cara" - Caetano Veloso; "Elevador (Livro do Esquecimento)" - Ana Carolina

. Cinematográficos: "Eternal sunshine of the spotless mind" - Dir. Michel Gondry. EUA,2003.


6 comentários:

Victor Hugo disse...

Obrigado pela parte que me toca.

Espero que seja só uma amnésia temporária...

Beijos,

Ps: Primeiro a comentar...qta honra!

david santos disse...

Olá, Cinara!
Ainda bem que passei pelo seu canto. Gostei muito.
Quanto ao post, tudo correrá bem. Isto é apenas umas horas.Depois tudo passa.
Abraços.

Luiza Lisboa disse...

É... a família Lisboa está passando pela mesma situação! Ó vida, ó céus! Vão que vão mas eu não quero lembrar nem hj, nem amanhã, nem dia nenhuuuuuum! rsrsrsrs...
Bjooooos!!!

Crestfallen disse...

Pessoalmente não gosto de pensar no que poderia ter sido. Gosto sim de lembrar como foi. Mas ao recordar, somos sempre arrastados para o que poderia ter sido.

São fases. O passado faz parte de nós e recordar ajuda a enfrentar o futuro.

everton disse...

Quando somos os juízes nossos direitos pesam mais que nossos deveres, e isso merece um brinde

Cinara Lisboa disse...

Lindos! Obrigada pelos comentários...
O mar, enfim, serenou...Odoyá Iemanjá! Que os bons ventos nos guiem para águas mais tranquilas...
Bem, aproveito para comunicar para vocês que nos próximos posts vocês poderão acompanhar as minhas peripécias pela cultura do samba - Que eu estou envolvida até a tampa - Quem gosta, vai poder conhecer um tanto de coisa nova, principalmente aqui em Minas. Quem não gosta, vai aprender a gostar, afinal, "quem não gosta de samba...bom sujeito não é...". E quem ainda não conhece, muito prazer "Eu sou o samba..."!

Muitos beijos para todos!