quarta-feira, 2 de junho de 2010

Péssima namorada

Para o que foi. É. Ou certamente será.




"Namoro é quando cada um mora na sua casa e tem rotinas distintas com poucos horários para se encontrar, e esse pouco ganha importância de celebração.Namoro é quando não se tem certeza absoluta de nada, e a cada dia um segredo é revelado (…)De manhã um silêncio inquietante, à tarde um mal entendido. À noite um torpedo reconciliador e uma declaração de amor.Namoro é teste, é amostra, é ensaio’(…)."
(Martha Medeiros)


De uns tempos pra cá comecei a achar que sou péssima namorada. Calma! Explico os motivos para tal. Não sei ficar no pé, não sei colocar apelidinhos, não sei ligar quatrocentas-e-oitenta-e-nove vezes num dia, não sei brigar por pouca coisa, não sei mandar mensagens açucaradas do tipo – Mô, tchuchuco da minha vida, tinhamu tá, sua buzuzuzinha. Não sei achar lindo declarações ou manifestações de carinho explicito no meio da rua, não sei dividir a comida do meu prato, não sei colocar comida na boca, não sei suspirar por buquês de flores. Não sei trocar meu status de relacionamento ou meu nome e a foto pelo nome dos dois no Orkut, facebook, MSN, Twitter ou qualquer rede social.  Não sei deixar de sair com os meus amigos, não sei deixar de viajar sozinha, não sei fazer tudo junto.

Além disso, não tenho paciência pra cenas de ciúmes, tirando dinheiro emprestado e prazo no trabalho, não cobro nada de ninguém, não admito ser cobrada tão pouco. Não sei parar o que estou fazendo pra atender telefone, não sei discutir relação, não sei fingir que tá tudo bem só pra agradar, não sei fazer planos a longo prazo. Não acredito (ou aceito) justificativa de que casamento é o único fim para namoros longos, acho piegas o tal do ficar noivos, não suporto a tal ‘aliança de compromisso’. Não acho que apresentar para a família seja algo importante, não sei pensar em nome de filhos, não sei usar 'dor de cabeça' como desculpa, não sei acordar junto todo dia, não sei omitir minhas saídas. Não sei falar só sim, não sei esquecer a minha vida e viver a vida do outro. Não sei ficar tentando descobrir o que há de errado por trás de uma cara amarrada, não sei suportar grosseria. Não sei implicar com o futebol, não sei gostar muito menos sorrir amarelo pra aquela amiga que me detesta. Não sei arrumar correndo, não sei achar que o mundo acabou porque não atendeu a minha ligação de primeira, não sei dizer ‘eu te amo’ em cada fim de frase. Não sei ser alguém que não sou só porque agora ando em 'dupla'.

E no fim das contas parei pra pensar, se para ser uma boa namorada significa ter todos os quesitos acima e mais alguns que por certo me esqueci de citar, meu caro leitor, não sei ser boa namorada. E vou confessar uma coisa, não sei, e tenho sérias dúvidas se quero saber.


----------------------------------------------------------------------------------

Postscriptum:

Caros amigos! Quanto tempo! A vida anda corrida e agitada, e como bem sabem, é exatamente assim que me sinto feliz! E essa mesma vida, o tempo, as pessoas e o acaso tem se encarregado de colocar cada coisa em seu lugar. Enfim, nasce a estrela.

Feliz dia dos namorados!

Beijo bom de saudade boa!

----------------------------------------------------------------------------------

Trilha sonora:

'Trust me' (Janis Joplin_Bobby Womack):

7 comentários:

Aline LUA disse...

Superou!

Bailarina disse...

Um grande salve pra que 'supera', flor!

Mariana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Michelle disse...

Completo!
[...] Sem mais para o momento.

Rafa disse...

Descrição melhor não exites Cinarina""" Bjos!!!

Camyli Alessandra disse...

gostei daqui, tbm ja fui uma bailarina.

muito de mim disse...

Bom,pelo jeito vc pensa: se toda panela tem sua tampa, eu nasci uma bela duma frigideria...rs
Brincadeiras a parte Cina, metade do que vc disse tbm nao sei fazer, mas sempre tem alguem tao chato qto a gente mas que saiba tolerar as chatices...rs!