quinta-feira, 2 de junho de 2011

Estetoscópio



Num domingo desses, o namorado da minha irmã (que é fisioterapeuta) trouxe um estetoscópio aqui pra casa. Confesso que sempre gostei desse aparelhinho médico, sempre achei interessante essa idéia de ouvir o que acontece dentro da gente. 

E foi brincando com o estetoscópio junto com a pequena que parei pra pensar que quase nunca damos ouvidos pra gente mesmo. Responda você, caro leitor, quando foi a última vez que você se ‘deu ouvidos’? Quando foi a última vez que você parou para ouvir a sua própria voz, seus próprios sentimentos, suas próprias opiniões, sem que nada interferisse? Quando foi a última vez que você ouviu sua razão, ou melhor, quando foi a última vez que você ouviu seu coração? 

Uma grande amiga sempre diz que usa a razão porque o coração mesmo, só serve pra bombear sangue e nada mais. Mas a verdade é que meu coração já deu palpite demais na minha vida, então faz muito tempo que resolvi deixar, na discussão interna, a razão falar mais alto. No entanto, não nos ouvir, ou não ouvir o nosso coração, ou simplesmente não ouvir o que vai dentro de nós, faz toda a diferença. Ouvir-nos faz com possamos nos conhecer melhor, nos entender e, sim, nos aceitar.  No fim das contas, a coisa fica parecendo auto-ajuda (para o desespero dos analistas), mas se a gente for pensar que o conceito de auto-ajuda é ‘eu me ajudar’ é bem por aí mesmo. Dar ouvidos a si mesmo é sim ajudar-se, afinal, quem mais gabaritado pra saber o que é melhor pra do que você mesmo?

Obviamente, é preciso equilibrar pra não ouvir só aquilo que a gente julgar bom pra gente, bom senso também é uma forma de dar ouvidos à gente mesmo. Praticar é o grande lance, prestar atenção, fazer silêncio, ter tempo, e se ficar difícil, não se preocupe, sempre podemos contar com um estetoscópio.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Postscriptum:

Férias, meus caros amigos, férias...É disso que eu precisava! A inspiração parece que também tirou férias, a danada se recusa a voltar e só mesmo os textos antigos pra salvar esta pobre bailarina de não ter o que postar quando chega o dia 02! Enfim, vamos ver se ela resolve aparecer enquanto estiver curtindo as terras portenhas...No mais é isso: post novo, divirtam-se!

Beijo bom de saudade pra lá de boa,

Bailarina

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Trilha Sonora:

A trilha sonora não foi bem a trilha desse post, mas tenho ouvido bastante essa cantora, então, fica a dica!

Palavra (Mayra Andrade_Mário Lucio Sousa)


Nenhum comentário: