terça-feira, 2 de agosto de 2011

Caio, fila e ser feliz

(ou: Tá faltando inspiração até para o título)




A primeira vez que ouvir falar em Caio Fernando Abreu foi no inverno de 2008, quando tudo andava meio estranho e sem perspectiva eis que se deu a leitura de Morangos Mofados.  Depois disso passei a seguir alguns perfis no twitter com pequenas pérolas do escritor. E apesar de ser uma 'literatura enlatada,  costumo brincar que Caio conversa comigo através desses tweets. Se Clarice Lispector me encanta pela sua melancolia, Caio me arrebata por seu realismo dramático e se não é Adélia Prado para soprar dias felizes, qualquer objeto cortante perto de mim poderia fazer grande estrago. (Como já diria o Carlito: #FicaVaiTerDrama.)

E numa dessas ‘conversas’ diárias li o seguinte trecho: ‘Vâmo acordar, vâmo acordar! Tem muita gente furando fila e sendo feliz no nosso lugar’. E isso bastou para que eu parasse o que estava fazendo e pensasse: é isso mesmo! Enquanto a gente dorme no ponto no emprego que te desgasta, num curso que você detesta, em relacionamentos problemáticos e sem futuro, em histórias sem fim (muito menos começo), a vida anda acontecendo lá fora, pra quem tá acordado, meu amor, quer você queira ou não. 

Não há Rivotril que faça alguém dormir a vida toda. Principalmente quando tem tanta gente pra furar a fila. Uma hora a gente tem quer acordar. Pode não ser hoje, pode não ser amanhã, mas pelamordedeus, uma hora tem que ser. Uma hora a coisa tem que ‘funfar’ já diria a Van, grande amiga (e terapeuta nas horas vagas), e por mais que a realidade esteja dura demais pra continuar sóbrio (também já diria essa mesma amiga), às vezes é preciso estar sóbrio pra encarar tudo de frente, dar uns ‘peletecos’ nos engraçadinhos que querem se aproveitar da situação e ‘furar a fila’, jogar fora o que não faz bem e portanto, não faz falta, tomar um banho de água fria, levantar pra cuspir diria o meu avô, e ser feliz, meu bem, nem que seja de pirraça!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Postscriptum:

Então, dia 02. Então, sem inspiração. Então, insônia. Então, cheia de dúvidas. Então, post novo. Será que algum dia nessa vida de 'meodeus' a coisa engrena?! 

Beijo bom de saudade sempre boa!

Bailarina





Nenhum comentário: